Publicidade

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Faixa exclusiva para ônibus na Inajar de Souza; isto não aparece na propaganda de Haddad

Atualizado em 16/09 - 9,45 horas.

Serviço de tapa-buracos passou pela faixa exclusiva de ônibus na avenida Inajar de Souza, no sentido bairro próximo à av. Itaberaba, conforme publicado por aqui no dia 12/09.
Atentem para a qualidade do serviço!

Registrado em 16/09, por volta das 9,00 horas.




Por ocasião da inauguração da faixa exclusiva para ônibus no trecho entre as avenidas Itaberaba e Gal. Penha Brasil, um recapeamento foi executado apenas na faixa que seria utilizada para uso exclusivo de ônibus.

A qualidade do serviço é tão ruim que já está ruindo, como pode-se verificar nas fotos acima, bem próximo a avenida Itaberaba sentido bairro.

Responsabilidade pela obra é da Subprefeitura da Casa Verde/Cachoerinha e provávelmente você não assistirá esta imagem na campanha a reeleição do prefeito.

Fica a dica!

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Cemitério da Vila Nova Cachoeirinha, para vereador Salomão Pereira: "Fiscalizar não é poder de vereador"

Por Milton Jung

Os vereadores têm duas funções importantes de acordo com a Constituição: fazer leis e fiscalizar o Executivo. É para isso que são eleitos. Parece, porém, que nem todos os vereadores sabem disso.

Sempre atento ao que dizem e fazem na Câmara Municipal de São Paulo, Alecir Macedo, que participa do Adote um Vereador, ficou intrigado com o discurso do vereador Salomão Pereira, do PSDB, no plenário da casa, em uma sessão realizada em setembro de 2015, que você confere no vídeo acima.

Durante o Grande Expediente, o parlamentar comentava situação que vivenciou durante o programa Câmara no Seu Bairro, realizado na Casa Verde, na zona norte da capital paulista. Uma senhora havia pedido que os vereadores encontrassem uma solução para a quantidade de ossadas, restos mortais e peças de roupas espalhadas nos arredores de um cemitério da região.

Na justificativa para a falta de ação, Salomão Pereira se saiu com essa: “o nosso poder não é de fiscalizar, o nosso poder é de criar leis pra que essa lei seja cumprida pra (sic) todos por aí”.

Opa! Salvo engano, o vereador esqueceu que além de criar leis, os legisladores devem, sim, fiscalizar e cobrar do poder executivo que tome as devidas providências. Pois havendo ou não lei que autorize a incineração de restos mortais – e ele disse que não existe -, me parece óbvio que a prefeitura obrigatoriamente tem de manter o local limpo. E se não o faz, cabe ao vereador cobrar do prefeito, do subprefeito, das secretarias responsáveis e da própria administração do cemitério. É trabalho dele, também!

E pelo que disse na tribuna, tempo é que não falta para que a fiscalização seja exercida. Ao reclamar da paralisia na apreciação de projetos de lei na Câmara paulistana, Salomão Pereira diagnosticou: “… precisa mudar o conceito aqui, porque fica a semana toda aqui enrolando mais do que trabalhando”.

Então, para de enrolar, vereador, e vai fiscalizar!

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Incêndio destrói ao menos 45 barracos em favela na zona norte

Matéria publicada originalmente pela Folha de São Paulo

Incêndio destruiu vários barracos em favela na zona norte

Ao menos 45 barracos foram destruídos por um incêndio de grande proporção que atingiu uma favela na manhã desta quarta-feira (31) na Vila Brasilândia, zona norte de São Paulo. Ninguém ficou ferido.

Cerca de 13 carros do Corpo de Bombeiros foram acionados por volta das 6h30 para controlar o incêndio na favela Jardim Paraná, que fica na rua Firminópolis.

A chuva que atinge a capital paulista ajudou os bombeiros a controlar o incêndio mais rapidamente. Às 7h20, a corporação já havia extinto o incêndio e começava a resfriar o material queimado para evitar novos focos.

O incêndio atingiu uma área de aproximadamente 1.500 metros quadrados da comunidade. Os bombeiros também tiveram dificuldade para acessar o local já que os barracos ficavam muito próximos e por ter muitas vielas.

Segundo os bombeiros, ninguém ficou ferido. Enquanto parte da equipe combatia o fogo, alguns bombeiros mandavam os moradores deixarem as casas. Os moradores tentaram salvar o que podiam, como eletrodomésticos, que foram colocados para fora das casas.

As causas do incêndio ainda serão investigadas. A Defesa Civil do município foi deslocada para o local para realizar o atendimento aos desabrigados.

Publicidade

Postagens populares