Publicidade

sábado, 31 de março de 2012

Editado decreto de desapropriações para trecho Norte do Rodoanel

Gasto previsto é de R$ 700 milhões.
Cerca de 2,5 mil propriedades serão afetadas.

Do G1/SP

Alckmin fez anúncio em Mogi das Cruzes, na Grande SP (Foto: José Luís da Conceição/ Divulgação)Alckmin assinou decreto durante visita a Mogi das
Cruzes, na  Grande SP
(Foto: José Luís da Conceição/ Divulgação)
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, editou nesta sexta-feira (30) o decreto de desapropriação de imóveis para a construção do Trecho Norte do Rodoanel. O gasto previsto é de R$ 720 milhões. Cerca de 2,5 mil propriedades serão afetadas. A fase de contato e negociação com os moradores ocorrerá após a publicação do decreto.
De acordo com o governo  paulista, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) ficará autorizado a desapropriar os imóveis ao longo do trecho, que atravessa os municípios de São Paulo, Guarulhos e Arujá, interceptando também a Rodovia Fernão Dias (BR-381).
A futura rodovia começa  no Trecho Oeste (entroncamento com a avenida Raimundo Pereira de Magalhães, antiga SP-332) e termina na interligação com a Rodovia Presidente Dutra (BR-116).
A área total abrangida pelo Rodoanel Norte tem aproximadamente 10 milhões de metros quadrados. A faixa de domínio conta com extensão total de 47,4 Km, com largura média de 130 metros.

Traçado do trecho norte do Rodoanel Mario Covas (Foto: Divulgação/Secretaria dos Transportes)
Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), empresa ligada à Secretaria de Logística e Transportes, vai conduzir o cadastramento e a avaliação dos imóveis, mas caberá ao DER o processamento das desapropriações, conforme convênio assinado em dezembro de 2011.
O trecho Norte é o último a ser construído, completando o anel perimetral de 177 km em torno de São Paulo. Os recursos que suportarão os investimentos de implantação do Trecho norte, de R$ 6,51 bilhões, vêm de três origens: R$ 2,79 bilhões do Tesouro do Estado de São Paulo; R$ 2 bilhões por meio de um empréstimo obtido pelo governo paulista junto ao BID e R$ 1,72 bilhão proveniente do Governo Federal.
Fonte: Portal G1/SP

sexta-feira, 30 de março de 2012

Novas lixeiras foram instaladas na Av. Inajar de Souza... Qual sua finalidade mesmo?

Nos últimos dias centenas de lixeiras foram instaladas na Av. Inajar de Souza, região da Vila Nova Cachoeirinha, e parece que a população -uma boa parte pelo menos- não entendeu sua finalidade.

Após a instalação vários pontos viciados estão surgindo pela região, como os exemplos abaixo:

Lixeiras instaladas na Inajar de Souza
Altura do nº 5550 da Inajar de Souza

Lixeiras instaladas na Inajar de Souza
Esquina com a Rua Itupava (ponto de ônibus)

Lixeiras instaladas na Inajar de Souza
Esquina com a Rua Itupava

Bagulhos na esquina da Av. Antonio Botto com Inajar de Souza
Esquina  com a rua Antonio Botto

Lixeiras instaladas na Inajar de Souza
Antigo ponto viciado na esquina com a Rua Ouvidio José Antonio de Santana

segunda-feira, 26 de março de 2012

Serviço de péssima qualidade durou menos de oito meses, na esquina da Rua Mário de Sá Carneiro com Inajar de Souza

Dinheiro público desperdiçado
Esquina da Rua Mário de Sá Carneiro com Av. Inajar de Souza - Jd. Centenário
Já está virando rotina o serviço tapa-buracos de péssima qualidade prestado pela Subprefeitura da Casa Verde / Cachoeirinha - através de empreiteiras contratadas -, na esquina da Rua Mário de Sá Carneiro com Av. Inajar de Souza no Jd. Centenário.

Por três vezes publicamos neste blog, a falta de qualidade no serviço ali executado. Você pode acessar as matérias publicadas, clicando nas datas: 09 de junho de 2010 - 24 de junho de 2011 - 19 de julho de 2011.

Mais uma vez voltamos ao assunto e desta vez com um agravante, na esquina existe um pequeno buraco (foto abaixo) que está progredindo e por baixo parece existir uma cratera. Registrei uma solicitação no SAC da PMSP (nº 10586209) há exatamente um mês, até agora nenhuma resposta ou solução para o caso.

Aqui embaixo existe uma cratera
Registro feito em 24/02/2012 na esquina da Rua  Mário de Sá Carneiro com Av. Inajar de Souza
Estamos de olho e continuaremos acompanhando e levando aos leitores - eleitores também - do blog, para que analisem bem como é gasto o dinheiro público antes de decidirem seu próximo voto.


sábado, 24 de março de 2012

Em ano eleitoral, calçadas na Av. Inajar de Souza continuam abandonadas

Calçada irregular
Av. Inajar de Souza,  trecho entre a Rua Itupava e Rua Ouvidio José Antonio de Santana
Há mais de 15 anos esta calçada precisa de atenção, um trecho totalmente destruído pelo tempo. Enquanto está em vigor a lei que multa o cidadão que não estiver com suas calçadas dentro do padrão exigido, a prefeitura sequer faz a lição de casa.

Leia matéria publicada neste blog em 31/10/2011, clicando aqui!

Vale salientar que estamos em ano eleitoral e, muito em breve centenas de candidatos estarão batendo em nossas portas em busca de votos. Pense bem nisso antes de decidir quem merece seu voto, eles são eleitos para tomar conta de nossa cidade.

Iluminando o dia e a noite

Atualizado em 31/03/2012 as 12,00 horas.
Lâmpada acesa durante o dia
Lâmpada acesa direto na Rua Antonio Botto com Inajar de Souza - V. N.Cachoeirina
Esta lâmpada está acesa direto há mais de 60 dias, na esquina da Rua Antonio Botto com Av. inajar de Souza.

Alertamos a ILUME para que tome as devidas providências com urgência, solicitação nº 10663351 desta data.

Atualização:

Consertando a lâmpada que estava acesa há mais de 70 dias
Funcionários da ILUME consertando a iluminação.


Neste sábado (31/03), por volta das 10,15 horas, flagrei os funcionários da ILUME consertando a lâmpada que estava acesa direto por mais de 70 dias.

Missão cumprida!

Esquina das avenidas Jerônimo de Andrade com Inajar de Souza continua sem faixa para pedestres

Ainda não colocaram a faixa de pedestres
Esquina das avenidas Jerônimo de Andrade com Inajar de Souza - V.N.Cachoeirinha
Como publicamos em 25/02/2012, você pode ler clicando aqui, continuamos aguardando a pintura da faixa de pedestres no local.

Lembramos que não basta a prefeitura fazer publicidade dizendo que pintou milhares de faixas pela cidade, enquanto o cidadão continua correndo risco de morte pelas periferias.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Escola da Vila Nova Cachoeirinha volta a ter água após um mês

Banheiros, bebedouros e a cozinha estavam sem água desde fevereiro. Reparo em caixa d'água foi feito após reportagem do SPTV desta quarta.

A Escola Municipal Gilberto Dupas, na Vila Nova Cachoeirinha, Zona Norte de São Paulo, voltou a ter abastecimento de água nesta quinta-feira (22). Nesta quarta (21), reportagem do SPTV mostrou que o colégio estava sem água desde fevereiro por causa de um problema na caixa d'água.
Nesta quinta, o problema da caixa d’água que abastece a escola foi resolvido e os 800 alunos puderam voltar a estudar e ter água para beber. A cozinha também voltou a funcionar dentro da normalidade.
“Nós substituímos ontem [quarta-feira] mesmo o conjunto, colocamos um de reserva. Tudo está resolvido e não existe mais problema de falta d’água na escola”, afirmou o engenheiro Haroldo Corrêa.
Fonte: Portal G1

Escola da prefeitura, descarga na base do balde (Vila Nova Cachoeirinha)

EMEF Professor Gilberto Dupas - Vila Nova Cachoeirinha

Texto e fotos de Devanir Amâncio, da ONG EducaSP

A  EMEF Professor Gilberto Dupas, Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte - desde o final do ano passado - usa  baldes  para dar descarga nos banheiros , e mangueira para dar água para as  crianças .  A escola de três andares -  inaugurada há  cerca de 4 anos - está com  o sistema hidráulico comprometido, segundo uma professora.  A professora ainda explica : "As crianças estão aprendendo a importância da água na sede."

 A cozinha também é abastecida com água de mangueira.

Na segunda-feira(19) não havia nem água de balde. Os professores compraram dois galões de água mineral de 10 litros, o que não foram suficientes para 800 alunos.

Vale lembar que nesta semana, 22 de março, comemora-se o Dia Mundial da Água.

Para ver mais fotos clique aqui!

quarta-feira, 21 de março de 2012

Alunos convivem com falta d'água em escola de SP há um mês

Defeito na caixa d'água impede abastecimento de bebedouros e banheiros. Preparo de merendas foi improvisado com mangueira.


O tempo abafado agrava a situação dos alunos da Escola Municipal Gilberto Dupas, na Vila Nova Cachoeirinha, Zona Norte da capital paulista. Há dias não sai uma gota de água das torneiras e a direção da escola diz que o problema é uma peça quebrada na caixa d' água. O problema foi mostrado no SPTV desta quarta-feira (21).
Sem uma solução instantânea, a direção da escola precisou improvisar. Puxaram a mangueira do jardim até a cozinha. Para beber, usaram a verba da escola e compraram galões de água que ficam na secretaria.

“Não tem água pra lavar a mão quando vai no banheiro e está passando com dificuldade. Tem dia que não dá pra ter aula”, diz o funileiro Cristiano Eusébio.
Apesar de nova, a escola está com problema na caixa d'água desde fevereiro. A direção já chamou pedreiro, já chamou engenheiro e o problema continua.

“É uma peça elétrica que distribui a água da caixa para a cozinha e banheiros. Hoje encontramos a solução. Outros problemas na manutenção foram solucionados e estava faltando justamente essa peça. Garantimos que hoje à tarde estará resolvido e amanhã a distribuição será normal na escola”, diz Maria Antonieta Carneiro, diretora regional de Educação.
Fonte: Portal G1



Ver mapa maior

Vila Nova Cachoeirinha aguarda abertura de Fábrica de Cultura

Segundo os moradores, unidade está pronta há dois anos. 
Secretaria diz que espaço será inaugurado até 15 de abril.


Do G1 SP
Os moradores da Vila Nova Cachoeirinha, Zona Norte de São Paulo, aguardam a inauguração de uma Fábrica de Cultura no bairro. O prédio está pronto, mas ninguém sabe por que ele ainda não foi aberto à comunidade. O problema foi mostrado no SPTV desta terça-feira (20).
“Estamos com isso pronto há dois anos e a gente não sabe ainda o motivo de não estar aberto. Nós gostaríamos de saber qual é o problema”, reclama a dona de casa Ana Lúcia Borges. A costureira Zenilda Santos Correia diz que os responsáveis alegam falta de verba. “Eles falam que falta verba, que não tem profissional adequado.”
“Há muitos anos o povo dessa área está esperando a inauguração desse prédio para acrescentar cultura no bairro para as crianças. Várias vezes os engenheiros vinham aqui, tomar lanche e falavam que vai inaugurar logo”, comenta o comerciante Fernando Luís Gomes.
No local, funcionava um parquinho infantil. Ele desapareceu para surgir a Fábrica de Cultura que está fechada. A comunidade perdeu o parquinho e até hoje não ganhou a tão prometida fábrica. “Tinha balança, gangorra, praça para as crianças brincar. Hoje não temos nada”, fala a dona de casa Virgínia Gomes.
Uma Fábrica de Cultura quando funciona oferece biblioteca e cursos de circo, dança, música e teatro. “É isso que a gente está precisando, que estamos reivindicando: teatros, bibliotecas, cursos, atividades para tirar a criançada da rua”, fala o recreador Wiliam Ramos de Lima.
A Fábrica na Vila Nova Cachoeirinha tem mais de 4 mil m² de área construída e tem salas de dança, teatro, biblioteca e informática. O assistente de obras da Secretaria Estadual de Cultura, Osvaldo Padilha Jr, prometeu que o local vai funcionar em breve. “Essa fábrica vai funcionar o mais tardar no dia 15 de abril. Ela funcionará de terça a domingo com aulas normais e nos fins de semana será aberta para a população local para assistir algum espetáculo, música, dança.”
Ele explicou também qual foi o problema que o espaço teve. “Ela ficou praticamente concluída em outubro e nós detectamos dois problemas aqui que precisaram de intervenção. Um era uma infiltração no telhado e a outra coisa que estamos fazendo e melhorando é o sistema de contribuição de água de chuva. Estamos melhorando a eficiência da retirada dessa água.”

Fonte: Portal G1

terça-feira, 13 de março de 2012

Acidente no cruzamento da Av. inajar de Souza com Rua Cesário Verde

Acidente na Av. Inajar de Souza x R. Cesário Verde (Vila Nova Cachoeirinha)
Veja mais fotos clicando na imagem
Acidente aconteceu por volta das 23,30 horas de 12/03/2012. Segundo informação de um Policial Militar, que preservava o local, houve uma vítima com ferimentos leves que passou por um pronto-socorro da região e foi liberado.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Loga desrespeita horário estabelecido para coleta de lixo na Vila Rica

Atualizado em 12/03/2012 - às 18,53 


A  LEI  Nº  15.092, DE  4  DE  JANEIRO  DE  2010 obriga as empresas concessionárias responsáveis pela coleta de lixo dar publicidade, aos usuários, dos horários de coleta e transporte dos resíduos sólidos nas áreas constantes do contrato de permissão. 


Esta lei vem sendo desrespeitada pela Loga, na região da Vila Rica, enquanto no site da referida concessionária consta o horário correto para coleta e em acordo com o site da prefeitura, a coleta vem sendo efetuada em horários alternados e totalmente em desacordo com o horário estipulado.


Após registro de uma solicitação via SAC (10616483) em data de ontem, hoje uma simpática e atenciosa funcionária da empresa manteve contato telefônico comigo, afim de informar que o horário correto para coleta na região é as 12,00 horas,segundo ela o site está em manutenção e em breve será alterado o horário. Apesar de sua simpatia, passou um longo tempo -em duas ligações- querendo me convencer de que sou um idiota. 


Vejam o absurdo que acontece com os desmandos na administração pública, uma empresa não cumpre o horário de coleta e por livre e espontânea vontade adapta o horário estabelecido de acordo com suas necessidades. Para registrar, após o contato da referida funcionária entrei no site da Loga e registrei o horário constante no mesmo e no site da prefeitura, veja abaixo:


Site da Loga
Clique na imagem para ampliar

Site da prefeitura
Clique na imagem para ampliar

Como publiquei anteriormente -você pode ler aqui- o descaso vem acontecendo a alguns meses, digo isso porque sou morador na região a mais de quinze anos e conheço muito bem o horário de coleta do lixo por aqui. O horário sempre foi respeitado e pontual, agora a concessionária se acha no direito de mudar horário a seu bel-prazer. Veja a cena que registrei recentemente  por aqui:


Não podemos deixar que financiadores de campanhas de nossos representantes tomem conta da cidade, estou fazendo este registro e nos próximos dias procurarei o Ministério Público, uma vez que a "ouvidoria" da prefeitura não se deu ao trabalho sequer de registrar minha reclamação.

Atualização:
Clique na imagem para ampliar

Infelizmente, está provado que quem manda na prefeitura são as concessionárias. Será alterado o horário no site da empresa e que se dane o cidadão que paga esta palhaçada toda.

Vale salientar que nem mesmo o vereador Floriano Pesaro (PSDB) me deu satisfação sobre o assunto, assunto este que seria de seu interesse por ser o autor da referida lei, não fosse seu apoio ao prefeito Kassab com o anuncio da candidatura de José Serra. 

O mínimo que o cidadão merece é o respeito, respeito este que é deixado de lado quando se trata de financiadores de suas campanhas. 

Ficou bem claro aqui que tratam o cidadão como idiota e a prefeitura aceita.

quinta-feira, 1 de março de 2012

Boliviana suspeita de abandonar filha no supermercado Bergamais vai para a Fundação Casa

Adolescente disse à polícia que deixou criança por vergonha. 
Filha é fruto de relacionamento com sobrinho da jovem.

Paulo Toledo PizaDo G1 SP

A boliviana suspeita de ter abandonado a filha em um supermercado na Zona Norte de São Paulo na terça-feira (28) será encaminhada para a Fundação Casa nesta quinta (1º), segundo a Polícia Civil. A adolescente de 15 anos foi detida no início da tarde, em uma casa no bairro Imirim, também na Zona Norte.
De acordo com o delegado Cosmo Stikovics, da 4ª Delegacia Seccional, a jovem contou que abandonou a filha por vergonha. “Disse que recusou o bebê porque ele é fruto de um relacionamento que teve com um sobrinho.”
Segundo o delegado, a jovem está há seis meses ao Brasil para morar com uma irmã e um cunhado e trabalhar em uma confecção. O pai do bebê, que também é adolescente, continua vivendo em uma cidade no interior da Bolívia.
Os policiais chegaram até a jovem após conseguir imagens do circuito interno do supermercado. Às 19h15 de terça, as câmeras do estabelecimento mostram uma mulher com o carrinho e o bebê na cadeirinha. Ela usa um boné pra esconder o rosto. Por 25 minutos, circula pelas gôndolas, como se estivesse fazendo compras. Às 19h40, atrás dos pilares, abandona a menina. Por causa da posição da câmera, não é possível ver o exato momento em que ela deixa a criança e vai embora.
O rosto, porém, ficou gravado nas imagens. “Procuramos pelos estabelecimentos próximos para descobrir o caminho percorrido por ela. Assim, conseguimos chegar à sua casa”, disse Sticovics.
Ainda de acordo com o delegado, a jovem mostrou-se arrependida. “Ela disse que vai lutar para conseguir a guarda da filha.” Ao ser encontrada, a menina, com idade entre 1 e 2 meses, foi internada no Hospital Geral de Vila Nova Cachoeirinha. Ela recebeu alta na manhã desta quinta e foi encaminhada pelo Conselho Tutelar para um abrigo no bairro da Casa Verde. Ela passou a ser chamada de Laura. Cabe agora à Justiça definir tanto a pena para a adolescente quanto o destino da criança.
Fonte: Portal G1/SP

Publicidade

Postagens populares