Publicidade

quarta-feira, 29 de maio de 2013

terça-feira, 28 de maio de 2013

Lixo dá samba no Imirim

No Imirim, o lixo atinge  dimensão expressiva da falta de cidadania.

Na viela localizada na rua João Roque, altura do número 79, as pessoas indiferentes à sujeira saltam por cima do lixo.

Na altura do número 212  da  rua Evaristo Roque,  entulho e aparelho eletrônico apodrecem na calçada.
Brás Pereira - fundador da Tradição Paulistana do Imirim (foto: à direita) -  prepara  tributo ao lixo. No sábado (25), se encontrou com a velha guarda no Bar do Joaquim  para discuitir o assunto.

Quem ouviu a  música  gostou: a letra fala em milhões, fantasmas e cidadania.


Texto e fotos: Devanir Amâncio - ONG Educa São Paulo

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Transportadora de entulhos usa via pública como depósito de caçambas

Esta se tornando rotina o depósito de caçambas na avenida Róssio do Carmo, altura da praça, paralela a avenida Inajar de Souza altura do nº 4700.

Não discutimos aqui o fato de ser ou não uma empresa legalizada, discutimos sim o uso de via pública para depósito de suas caçambas irregularmente.

Aos administradores desta empresa, o breve texto abaixo mostra o significado de espaço público:
O espaço público é considerado como aquele que seja de uso comum e posse de todos. Entendendo-se a cidade como local de encontros e relações, o espaço público apresenta, em seu ambiente, papel determinante. É nele que se desenvolvem atividades coletivas, com convívio e trocas entre os grupos diversos que compõem a heterogênea sociedade urbana. A existência do espaço público, portanto, está relacionada diretamente com a formação de uma cultura agregadora e compartilhada entre os cidadãos. 
A rua é considerada o espaço público por excelência. Sendo o elemento articulador das localidades e da mobilidade, pode ser considerada a formadora da estrutura urbana e de sua representação. De acordo com Kevin Lynch, também é o local principal em que se forma a imagem da cidade, já que é por ela que os habitantes transitam e tem a oportunidade de observá-la e entendê-la.
Alamedas, praças e parques tem ainda a função de prover, aos espaços urbanizados e edificados, áreas verdes e de lazer. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. 
Esperamos uma conscientização  por parte da empresa, uma vez que este espaço pertence a todos, não se tratando de uma propriedade particular, além de prejudicar a imagem do local preservada pelos moradores.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Haddad quer cercar Cantareira para reduzir impacto do Rodoanel Norte

Prefeitura de SP sugere fazer 40 km de muros ou grades em volta de parque estadual, com custo pago pela Dersa, como forma de barrar ocupações irregulares

Caio do Valle - O Estado de S. Paulo
Para reduzir os impactos do Trecho Norte do Rodoanel, em construção desde março, a Prefeitura de São Paulo quer muros ou grades no entorno do Parque Estadual da Cantareira, criado em 1963 entre a zona norte da capital e outros municípios. A ideia para evitar ocupações irregulares foi anunciada ontem pelo prefeito Fernando Haddad (PT) e recebeu a aprovação do governador Geraldo Alckmin (PSDB).
A intenção de Haddad é que a Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa), empresa estadual responsável pela construção do Rodoanel, possa cercar o perímetro de quase 40 quilômetros da área verde, uma das principais reservas de Mata Atlântica remanescentes em São Paulo. Segundo o petista, seria uma contrapartida da obra rodoviária, polêmica entre ambientalistas e defensores da floresta.
"É um investimento que, na minha opinião, seria de grande valia para a cidade de São Paulo e para a Região Metropolitana, em função do fato de que se trata de um patrimônio da humanidade", declarou ontem Haddad, ao lado de Alckmin, em um evento na sede da Prefeitura, onde foi confirmada a data para aumento das tarifas de ônibus, metrô e trens.
Em seguida, o governador disse que "anotou" o objetivo do governo municipal e avaliará o gasto necessário para a implementação. "Anotei aqui porque acho que essa é uma boa proposta. Vamos avaliar o custo e verificar, mas acho que é a lógica da compensação ambiental: você sempre trazer um benefício a mais para a população."
Não ficou claro se a medida trará despesas extras à obra do Trecho Norte, que, de acordo com a Dersa, custará R$ 5,6 bilhões, entre construção, compensações ambientais, desapropriações e ações complementares. O percurso desse ramal do Rodoanel será de 44 km, com conclusão prevista para 2016.
Por enquanto, as compensações ambientais desse empreendimento giram em torno de ações como o plantio de 1,7 milhões de mudas de espécies nativas e o pagamento de R$ 24,3 milhões pela Lei do Sistema Nacional de Unidade de Conservação. A Dersa informou que o Trecho Norte "passará ao sul da Serra da Cantareira e não cortará o Parque Estadual" e "as interseções com o parque serão feitas em dois túneis que somam 2,8 km".
Haddad disse que quer deixar o Parque da Cantareira cercado como os Parques Anhanguera, que é municipal e fica na zona norte, e o estadual Fontes do Ipiranga, na zona sul.
Reserva ameaçada
Com 7,9 mil hectares, o Parque Estadual da Cantareira fica entre São Paulo, Caieiras, Mairiporã e Guarulhos. Segundo a Secretaria Estadual do Verde, é tido como uma das maiores florestas urbanas do mundo.
Em 1994, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) o classificou como parte da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da cidade de São Paulo, onde está a maior porção do Cantareira. Nas últimas décadas, o parque tem sofrido com invasões que diminuíram a cobertura verde.
Moradias humildes e até mansões foram sendo construídas sem autorização ao longo do tempo. Para o ambientalista Maurício Waldman, doutor em Geociências pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a discussão sobre a instalação de grades ou muros no entorno do Cantareira é "inócua". "As pessoas precisam começar a pensar em um processo de ocupação do espaço mais decente e não ficar falando em paliativos, como colocar cerca."
A tese de Waldman foi sobre o Parque da Cantareira. Ele lembra que o cercamento de áreas por onde passam vias, sejam elas férreas ou rodoviárias, muitas vezes não funciona. "O processo de ocupação vai continuar ocorrendo."
Ainda na avaliação do especialista, o trânsito na cidade "não vai ser resolvido pelo Rodoanel", mas sim com planejamento da rede de transportes, principalmente pública.
Ontem, Alckmin disse que, quando os 178 km do anel viário estiverem prontos, 17 mil caminhões serão retirados por dia da capital, de vias como a Marginal do Tietê. Ele também diz que o Trecho Norte impactará fauna e flora da Serra da Cantareira. "Tem impacto de ruído, de material particulado emitido por veículos. E tem acidentes com transportes de cargas perigosas que podem derramar."

Matéria publicada originalmente pelo Estadão.com.br

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Hospital geral da Vila Nova Cachoeirinha em greve


Hoje pela manhã apenas a entrada do pronto socorro, pelo estacionamento, estava aberta com alguns funcionários fazendo triagem.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Desrespeito a faixa de pedestres é apenas um dos problemas na região


Atravessar a avenida Jerônimo de Andrade, na esquina com a av. Inajar de Souza, é uma verdadeira aventura. 

Além do desrespeito a preferência do pedestre ao usar a faixa, muitos "motoristas" sequer usam a seta para indicar que entrarão a direita -como o caso registrado na foto abaixo- como se fossem os verdadeiros donos das ruas. Enquanto este senhor aguardava no meio da travessia passaram pelo menos uma meia dúzia de veículos, sómente completou quando acabou o fluxo de veículos.

Em 25/02/2012, registramos no blog a situação precária que se encontrava a referida faixa de pedestres -leia clicando aqui!-, sómente em novembro a CET providenciou a pintura das faixas. Um serviço de péssima qualidade em final de mandato, após várias intervenções através da Rádio CBN, -você pode ler clicando aqui!-.



Para todas as indagações feitas ao Prefeito Fernando Haddad existe sempre um discurso pronto, já estamos entrando no quinto mês de seu mandato e podemos afirmar -sem medo de errar- é que sua gestão nada deixa a dever a gestão anterior, tanto criticada por integrantes de seu partido.

Nossa região está completamente abandonada, como pode-se verificar no canteiro central desta mesma avenida -na foto acima-, lixo se acumula em todas as esquinas, desrespeito a Lei Cidade Limpa, camelôs se instalando a vontade nos locais com maior movimento. Aqui a responsabilidade é da Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha, que definitivamente desconhece o termo fiscalização.

É lógico que não podemos eximir a população de culpa, mas o poder público também tem sua responsabilidade, fiscalizando e multando os infratores, seria pedir demais?

Publicidade

Postagens populares