Publicidade

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Lei Cidade Limpa manda lembranças ao prefeito Haddad

Este é mais um exemplo de abandono da Lei Cidade Limpa pela gestão petista.

Auto Escola localizada à Rua Francisco Calado no Jd. Centenário parece desconhecer a legislação.

A fiscalização no local fica por conta da Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha. 
Vamos trabalhar companheiros!

Registrado!

domingo, 14 de junho de 2015

População pede ajuda de vereadores para canalizar córregos na Casa Verde

CAMAMARA NO SEU BAIRRO CASA VERDE-13-06-2015 FRANCA-03585-300ABRE (1)
Vereadores acompanham a sessão pública deste sábado do Câmara no Seu Bairro
Foto: Luiz França / CMSP

KATIA KAZEDANI
DA REDAÇÃO


A população da Casa Verde, zona norte de São Paulo, pediu neste sábado (13/6) aos vereadores que os córregos da região sejam canalizados para resolver os problemas de sujeira e enchentes nos distritos Cachoeirinha, Limão e Casa Verde. Durante a sessão pública do Câmara no Seu Bairro – projeto do legislativo paulistano com o objetivo de aproximar os cidadãos do legislativo – os participantes também pediram que sejam construídas mais UBSs (Unidades Básicas de Saúde) na região.

Para o integrante do Conselho Participativo Municipal de Casa Verde Iraildo Reis, que estava entre os mais de 400 participantes da sessão pública, os córregos a céu aberto são um problema na região. “Queremos mais atenção para os córregos do Bispo, Tabatinguera e Água Preta, porque eles sempre estão sujos e precisam ser canalizados”, declarou.

DSC03605
Vereador Calvo (PMDB)

Os vereadores Calvo (PMDB) e Claudinho de Souza (PSDB) concordaram com o conselheiro. “É necessário fazer o desassoreamento desses córregos para garantir que a população tenha segurança”, reforçou Calvo. “A situação desses córregos é uma afronta ao nosso bairro”, afirmou Claudinho.

O secretário de relações governamentais do prefeito Fernando Haddad, Alexandre Padilha, explicou que o projeto do Córrego do Bispo já foi elaborado. “Precisamos de ajuda da Câmara para fazer o diálogo com o Governo Estadual, porque essas obras envolvem a Dersa (Desenvolvimento Rodoviário)”, explicou.

Outro problema levado pelos cidadãos aos vereadores da Casa Verde é a necessidade de mais equipamentos públicos de saúde. “Faltam médicos e medicamentos na nossa região e gostaríamos de pedir que os vereadores nos ajudem a resolver esse problema e ainda construa uma UBS no Jardim Antártica e outro no Peri Alto”, solicitou a conselheira de saúde da Casa Verde Maria Madalena Goulart.

O morador da região Pedro Adamo também falou que a população encontra dificuldade para ser atendido. “Os hospitais estão sem infraestrutura, quando vamos até eles nos encaminham para outros e não estão conseguindo nos atender”, acrescentou.

Presidente da Câmara, vereador Antonio Donato (PT)
Presidente da Câmara, vereador Antonio Donato (PT)

Essa situação, explicou Padilha, será resolvida na casa Verde. “A construção da UBS no Jardim Antártica foi uma das prioridades apresentadas pelo Conselho Participativo e também é um dos nossos objetivos, mas para isso faltava um terreno. Conseguimos o espaço e agora vamos começar a licitação”, contou.

O presidente da Câmara, vereador Donato (PT), gostou do debate na Casa Verde e garantiu que as demandas serão analisadas pelos vereadores. “Agradeço a presença de todos que nos ajudaram trazendo propostas. Vamos dar encaminhamento a todas as reivindicações que a população tem nos trazido”, disse.

Ouça a íntegra da Sessão

Fonte: Portal da CMSP

sexta-feira, 12 de junho de 2015

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso recebe a Câmara no Seu Bairro no próximo sábado

A Câmara dos Vereadores vai realizar um encontro com os moradores da região da Subprefeitura da Casa Verde. É a nossa oportunidade para apresentarmos as necessidades e reivindicações para, juntos, construirmos uma cidade melhor.
Anote na sua agenda e compareça.
Avise seus vizinhos e amigos!
Data:
13 de junho - sábado, às 9h30
Local:
CENTRO CULTURAL DA JUVENTUDE
(Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641)

Conheça a Casa Verde


Fonte: Portal da CMSP

Como chegar?

O Centro Cultural fica próximo ao Terminal Vila Nova Cachoeirinha, várias linhas de ônibus passam em frente.

Confira no mapa:

sábado, 30 de maio de 2015

Cobal Supermercados volta vender perecíveis a granel



Em 30/08/2014, registramos aqui o descaso e o desrespeito ao consumidor pelo Cobal Supermercados, loja na avenida Inajar de Souza, 5646 -você pode ler aqui-.

De acordo com a PORTARIA nº.2.619 /SMS.G/2011, em seu artigo 9 (DISTRIBUIÇÃO, EXPOSIÇÃO PARA VENDA E CONSUMO). É proibida a venda de perecíveis a granel, como mostra a foto acima.

Registramos nova solicitação no SAC da Prefeitura, sob nº 13121545, encaminhado a COVISA - Coordenação de Vigilância em Saúde, supervisão SUVIS_CV.

Registrado!

Atualização:  06/06/2015 - 9,00 horas.

Após nossa denúncia, o estabelecimento voltou vender os produtos devidamente embalados conforme a legislação. Foto abaixo:

Produto embalado a vácuo.

Continuamos de olho!

domingo, 10 de maio de 2015

Obras do hospital da Brasilândia começam no próximo mês

Prefeito Haddad anunciou início da construção do equipamento em visita neste sábado (9) ao programa Prefeitura no Bairro no Jardim Elisa Maria, na zona norte

As obras do novo Hospital da Brasilândia serão iniciadas pela Prefeitura em junho. O anúncio foi feito pelo prefeito Fernando Haddad em visita neste sábado (9) ao programa Prefeitura no Bairro, que encerrou sua primeira fase de atividades no Jardim Elisa Maria, na Brasilândia, zona norte. Demanda antiga dos moradores da região, o equipamento será construído na estrada do Sabão.

“Eu ouvi muitas demandas de saúde aqui. Eu disse que ia fazer o hospital na região e a obra começa em junho. Vamos no mês que vem iniciar a obra já com as máquinas e a construção vai durar 18 meses. Esse hospital vai contar também com especialidades, um ambulatório para não demorar mais para ter as consultas com especialistas”, afirmou Haddad.

No dia 27 de março, o prefeito sancionou uma lei que permite a venda de uma área municipal de 5.798 metros quadrados, localizada na rua Voluntários da Pátria, em Santana, para obter os recursos que serão utilizados na construção do novo Hospital da Brasilândia. O equipamento de saúde terá área construída de 42 mil metros quadrados e contará com 250 leitos, incluindo 40 de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), além de pronto socorro 24 horas e ambulatório de especialidades. O hospital é reivindicado pela população da Brasilândia há 20 anos.

A aproximação entre a administração municipal e as demandas das comunidades nos bairros é um dos objetivos do Prefeitura no Bairro, que funcionou desde esta segunda-feira (4) no Jardim Elisa Maria. “Essa iniciativa tem dado muito certo, porque você vem com toda essa equipe, ouve e processa as principais reivindicações. Muita coisa dá para fazer imediatamente, algumas coisas a gente faz com mais calma, mas faz”, avalia Haddad.

O Prefeitura no Bairro leva serviços e políticas públicas de maneira intensiva a locais com alta vulnerabilidade social. “Nós estamos esta semana toda fazendo o que precisa ser feito. Nossa ideia não é só vir aqui e ouvir, mas a gente veio também trazer serviços e melhorias para o bairro”, afirmou Nádia Campeão, que também coordena o Comitê Integrado de Subprefeituras (CIS).

Serviços
Em cinco dias, foram realizados 1173 atendimentos na Praça dos Setes Jovens, que concentrou postos móveis de 20 órgãos públicos. O serviço mais procurado foi o da secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo, com unidades móveis do Centro de Apoio ao Trabalho (CAT) e do Microempreendedor, por onde passaram 502 pessoas para emissão de carteira de trabalho, habilitação para o seguro desemprego, informações e esclarecimentos sobre regularização de pequenos empreendimentos.

A Secretaria de Assistência Social fez até 52 atendimentos de cadastros para os programas sociais e 30 pessoas foram encaminhadas para o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e para o Serviço de Assistência Social à Família (Sasf) Elisa Maria, onde terão acompanhamento familiar. Já a Secretaria de Políticas para as mulheres ofereceu orientações e encaminhamentos a 22 mulheres. Na tenda da Secretaria de Saúde, por sua vez, foram distribuídos 6.632 materiais de prevenção a DST/AIDS.

No posto de atendimento da Secretaria de Serviços foram atendidas 22 pessoas que solicitaram serviços de zeladoria e iluminação.  Com o ônibus CET no seu Bairro, a Companhia de Engenharia de Tráfego recebeu 30 demandas da comunidade, além de 90 projetos de sinalizações e mudanças no trânsito que serão executados na próxima semana.

“O nosso bairro tem como tradição a participação total da comunidade nas atividades na região. Nós queremos mudar a cara do bairro e esta ação vai deixar frutos e melhorias para o Jardim Elisa Maria”, disse o líder comunitário Sebastião da Silva.

Além do atendimento na praça, até 16 de maio ações de zeladoria são intensificadas em 60 ruas do bairro, que abrigam cerca de 1600 moradias. São beneficiadas as áreas da Cohab Promorar, Cohab Residencial Santa Terezinha, Conjunto Habitacional Sítio dos Francos, Conjunto Promorar Estrada da Parada, Jardim dos Francos e Jardim Vista Alegre.

A subprefeitura Freguesia/ Brasilândia limpou 350 bueiros, 80 poços de visita, 4.500 m² de leitos de córregos, revitalizou 4 mil m² de calçadas de imóveis municipais, além de ter cortado 26 mil m² de grama em praças e canteiros e tapado 1.200 buracos. Outra melhoria foi o asfaltamento da rua Augusto Cesar Sandino e do pátio junto à escadaria Rômulo Naldi.  A iluminação também foi reforçadas com 147 novos pontos, instalados principalmente em locais próximos a escolas e postos de saúde.

Visita
Uma das áreas mais beneficiadas pelas ações foi a rua Bernardo de Vera, que ganhou um novo espaço de lazer, a Praça Dona Dora, em um local que antes era um ponto viciado de descarte irregular de lixo. A visita de Haddad à região da Brasilândia foi iniciada na nova praça, que está equipada com uma pequena quadra, bancos e mesas. O prefeito esteve no local nesta manhã acompanhado por Ana Estela Haddad, primeira-dama e coordenadora do programa São Paulo Carinhosa.

Após conhecer a praça, Haddad acompanhou as atividades do Centro de Educação Infantil Maria Tereza, que neste sábado promove oficinas do projeto Família na Escola. Familiares e crianças participaram juntos de aulas de arte, de fuxico, de bijuteria e contação de histórias. O objetivo da iniciativa é estreitar os laços entre adultos e crianças, por meio de atividades divertidas.

Em seguida, o prefeito visitou os postos de atendimento do programa Prefeitura no Bairro, onde foi homenageado por participantes do projeto Funk SP, que organiza festas de funk legalizadas. Na área, o diálogo com a comunidade reduziu mais de 80% da quantidade de festas nas ruas.  O bairro da Brasilândia já recebeu dois eventos do projeto, que tiveram juntos público de mais de 20 mil pessoas.

Acompanharam a visita à região os secretários Denise Motta Dau (Políticas para Mulheres), Eduardo Suplicy (Direitos Humanos e Cidadania), Wanderley Meira do Nascimento (Verde e Meio Ambiente), Ricardo Teixeira (Coordenação das Subprefeituras), Antonio Pinto (Promoção da Igualdade Racial), Jilmar Tatto (Transportes), Simão Pedro (Serviços), Mariane Pinotti (Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida) e Nabil Bonduki (Cultura).

Fonte: Portal de Notícias/Prefeitura São Paulo

quinta-feira, 2 de abril de 2015

PS infantil dispensa pacientes com suspeita de dengue

Matéria publicada originalmente pelo Agora São Paulo
Regiane Soares
do Agora
Os pais que foram ontem à tarde ao pronto-socorro infantil do Hospital Geral Vila Nova Cachoeirinha, no Limão (zona norte), tiveram que procurar outra unidade de saúde para levar seus filhos.
Segundo informações repassadas aos pais por funcionários, o motivo da dispensa dos pacientes foi o excesso de crianças que aguardavam por atendimento na recepção.
A maioria apresentava sintomas da dengue.
A reportagem esteve no pronto-socorro ontem e logo no portão uma funcionária da segurança explicava que os atendimentos estavam suspensos desde as 11h30 por superlotação e não tinha previsão para voltar.
A funcionária orientou a reportagem, que não se identificou, a procurar a ouvidoria do hospital se quisesse fazer uma queixa.
"Você está no seu direito de reclamar, mas não adianta nem entrar. Não vai ser atendida", disse.
Resposta
A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual da Saúde negou que houve dispensa de pacientes no pronto-socorro do hospital Vila Nova Cachoeirinha ontem e que "em nenhum momento" os funcionários foram orientados a barrar pessoas na entrada.
A pasta informou que o pronto-socorro atendeu 550 pacientes até as 16h.
Segundo a secretaria, no momento em que a reportagem visitou a unidade, a equipe médica atendia a uma criança que teve uma parada cardiorrespiratória.

quinta-feira, 19 de março de 2015

PL que destina verba para construção de hospital na Brasilândia é aprovado na Câmara Municipal

DA REDAÇÃO

A Câmara Municipal aprovou, durante sessão extraordinária nesta quarta-feira (18/03), o Projeto de Lei (PL) 54/2015, do Executivo. A matéria autoriza a venda de uma área municipal na zona norte e obriga que o recurso adquirido seja destinado ao Fundo Municipal de Saúde, e posteriormente empenhado na construção do Hospital da Brasilândia, que já está licitado.

A área em questão possui 5.798,00 m², está localizada à Rua Voluntários da Pátria, em Santana, e abriga uma unidade do Hospital São Camilo, instalada desde 1976.

O texto que vai à sanção do prefeito Fernando Haddad recebeu duas emendas em plenário. A primeira, proposta pelo vereador José Police Neto (PSD), garante que, após ser negociado, o imóvel manterá no local a atividade hospitalar pelo prazo de 35 anos.

“Deixamos expresso na lei que a função social daquele terreno que hoje é público e será privado deve perdurar. A cidade de São Paulo tem carência de três mil leitos hospitalares, não faz sentido num espaço que hoje tem mais de 250 leitos, a pretexto de se construir um novo hospital em Brasilândia, fecharmos estes leitos na mesma zona norte”, explicou Neto.

A outra contribuição sofrida pelo PL garante que o Executivo fará uma nova avaliação da área antes de efetuar o negócio, que de acordo com o projeto está avaliada em cerca de R$ 70 milhões. O vereador Claudinho de Souza (PSDB) acredita que a quantia final será muito superior a estimada de início.

“Eu acho que o terreno em Santana, vendendo barato, deve custar cerca de quatro ou cinco mil reais o metro, se multiplicarmos isso pela área em questão, vai se chegar a algo em torno de R$ 350 milhões, ou seja, muito mais alto do que tem se dito. Nós vamos ficar atentos a essa reavaliação da área”, disse Souza.

O vereador Paulo Frange (PTB) explicou sobre como será o processo de venda da área. “É a primeira vez que a Câmara aprova a venda de um imóvel, seja na saúde, educação ou assistência social, em processo de licitação. Todas às vezes a Lei Orgânica garante que a entidade instalada possa comprar em negociação com o município, mas aqui, para ficar ainda mais transparente, o processo é de licitação”, garantiu.

Fonte: Portal da CMSP

segunda-feira, 9 de março de 2015

Imediações do Largo do Japonês no abandono total

Lixo e entulhos na esquina das ruas Julião Ferreira da Silva x Francisco Calado, próximo ao Largo do Japonês

Ponto viciado de descarte de lixo e entulho, há muitos anos, conta com a despreocupação da Subprefeitura Casa Verde/Cachoeirinha e a falta de educação da população local para continuar ativo. Raramente é feita a limpeza no local, possivelmente uma vez por semana, o que é muito pouco, a população descarta ali todo tipo de material inservível como se fosse a coisa mais natural do mundo, do tipo eu jogo e a prefeitura tem a obrigação de retirar. Só que a Subprefeitura deixa de cumprir com a sua obrigação e o ponto vai sobrevivendo.


Há alguns anos, formou-se na rua Julião Ferreira da Silva uma pequena favela com barracos que abrigam moradores de rua, já foi bem maior, hoje está reduzida pela metade. Os moradores ocupam uma calçada com seus barracos e a outra, do outro lado da rua, como seus quintais, onde se reúnem  para o bate-papo na companhia de seus cães e estacionam suas carroças.
Com as duas calçadas ocupadas por moradores de ruas, os pedestres são obrigados a trafegarem pelo meio da rua, colocando suas vidas em perigo, por tratar-se de uma via de grande movimento.

Fica a dia!

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Criança morre atropelada ao correr atrás de gato; moradores tentam linchar motorista

Matéria publicada originalmente pelo Portal R7

Polícia Militar evitou a agressão e levou suspeito a delegacia da Vila Penteado

Do R7
Tábata tinha 11 anosReprodução/TV Record
A menina Tabata Tadeu dos Santos, de 11 anos, morreu após ser atropelada por um caminhão na noite desta sexta-feira (20), na região da Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo.
De acordo com moradores da região, Tábata corria atrás de um gato branco na rua.
O motorista do veículo que provocou o acidente foi agredido por vizinhos da criança e preso pela Polícia Militar. O caso foi encaminhado ao 72º Distrito Policial, na Vila Penteado.
O acidente aconteceu por volta das 21h30, na altura do numeral 100 da rua Professor Manoel Nogueira Padilha Sobrinho, na Vila Francos. A menina teria corrido para a rua tentando pegar um gato quando foi atingida pela carroceria de um caminhão. Ela foi prensada pela carroceria contra um carro que estava estacionado na rua, caiu e foi atropelada pelo caminhão.
Testemunhas disseram que a mãe viu a cena da janela de casa e gritava para o motorista do caminhão parar antes de atingir sua filha. A criança chegou a ser levada Hospital Mandaqui, mas morreu no pronto socorro.
O caminhoneiro fugiu do local. Ele foi perseguido pelos moradores até o cruzamento das avenidas Inajar de Souza e Deputado Cantidio Sampaio, dois quilômetros distante do local do acidente, quando teve seu veículo fechado e foi agredido pelos moradores revoltados com o atropelamento.
As agressões só tiveram fim quando uma ambulância se aproximou do grupo. A Polícia Militar foi chamada e levou o motorista ao Distrito Policial, onde ele foi detido. Testemunhas afirmam que o caminhoneiro estava alcoolizado.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Subprefeitura relaxa e população reativa ponto viciado de lixo


A falta de educação da população é implacável, bastou o descuido da Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha, veja como está a situação na esquina das ruas Julião Ferreira da Silva com Francisco Calado no Jd. Centenário - proximo ao Largo do Japonês-.

Segundo informação de comerciantes locais,  esta semana ainda não houve limpeza por lá.

Fica a dica!

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Canteiro central deteriorado na avenida Inajar de Souza

Um feira irregular, conhecida popularmente como feira do rolo, que acontece aos domingos no trecho compreendido entre as ruas José Pedro D'Oro e Itupava na avenida Inajar de Souza, vem prejudicando o desenvolvimento da vegetação no canteiro central.


Com a conivência dos orgãos competentes -ou incompetentes-, principalmente da Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha responsável pela fiscalização no local, a feira acontece desde agosto de 2013 sem nenhuma ação da Prefeitura, Polícia Militar, Polícia Civil ou Guarda Civil Metropolitana, sob a alegação de falta de estrutura para o desfazimento da mesma, conforme ofício de dezembro/2013 enviado à Ouvidoria Geral do Município, assinado pelo Chefe de Gabinete da Subprefeitura.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Cobal Supermercados e a Lei Cidade Limpa

Loja do braço varejista da Rede Sonda de Supermercados, situado à avenida Inajar de Souza, 5646

Segundo comunicado que recebemos da Ouvidoria Geral do Município, o estabelecimento está colecionando multas por infração a Lei Cidade Limpa. A origem do comunicado são as constantes denúncias que temos levado ao conhecimento da população de desrespeito a referida lei, conforme trecho a seguir:
“[...] para o local consta processo autuado de nº 2014-0.018.169-7 com lavratura dos Autos de Multa nº 29-018.796-6 e 29.029.394-6, em dobro, conforme manifestação da Unidade de Fiscalização”.

Ao que parece não está surtindo efeito, o estabelecimento continua desrespeitando a lei como mostra o registro acima feito nesta data.

Vamos verificar qual será o próximo passo...

Em breve mais um grande templo da Igreja Internacional da Graça de Deus

Ano novo, igreja nova! 

Terreno que receberá o novo templo da Igreja Internacional da Graça de Deus, na av. Gal. Penha Brasil altura do nº 600
A Igreja Internacional da Graça de Deus, fundada por Romildo Ribeiro Soares (mais conhecido como Missionário R.R. Soares), com milhares de igrejas espalhadas pelo território nacional, investe na construção de um grande templo na Vila Nova Cachoeirinha.

Em um terreno, localizado na altura do número 600 da av. Gal. Penha Brasil e com fundos para a rua Afonso Lopes Vieira, altura do nº 190 (foto abaixo), o empreendimento promete infernizar a vida das pessoas que circulam pela região.

Fundos, ou frente do terreno, na rua Afonso Lopes Vieira, altura do nº 190 - Imagem: Google
A avenida General Penha Brasil é uma das principais vias de acesso à região, pista simples e com trânsito intenso e precário não suportará mais esse empeendimento.

Vamos dar inicio a uma pesquisa, onde tentaremos levantar toda a documentação exigida pelos orgãos competentes responsáveis pela liberação da obra, bem como, as contrapartidas exigidas. Começaremos pela Câmara Municipal de São Paulo, Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente.

Com toda certeza, a população não precisa de mais um "templo de Salomão" na região.

Estamos de olho!

sábado, 3 de janeiro de 2015

Ônibus são incendiados na zona norte após queda de árvore

Matéria publicada originalmente pelo Estadão.com.br

Chuva deixou pontos de alagamento na região e cinco pessoas ficaram feridas após Eucalipto cair; Prefeitura já registra 3 ataques contra coletivos em 2015


Dois coletivos da Prefeitura - um ônibus e uma lotação - foram incendiados, por volta das 17h deste sábado, na Estrada de Taipas, na zona norte de São Paulo, após a chuva derrubar uma árvore sobre casas na Rua Antônio Nápoli, deixando cinco pessoas feridas, segundo a Polícia Militar. Um terceiro veículo foi atacado por pedras e pauladas. Os moradores que depredavam os veículos também atacaram agentes do Corpo de Bombeiros que foram até o local para conter as chamas.

O vandalismo foi causado por um grupo de moradores que estava revoltado com os estragos causados pela chuva. O primeiro ataque foi contra a linha 888P-10 Perus-Cohab Taipas. Cerca de 40 minutos depois do primeiro coletivo ser incendiado, o bando atacou lotações que estavam estacionadas perto do local: uma delas foi incendiada. Um dos integrantes do grupo chegou a roubar um desses veículos, mas foi surpreendido com a chegada de viaturas da Polícia Militar, que dispersou o bando.

José Patrício/Estadão
Ônibus incendiado na zona norte de São Paulo

De acordo com a São Paulo Transporte (SPTrans), não havia passageiros dentro dos veículos e ninguém ficou ferido. Com os ataques deste sábado, sobe para três a quantidade de veículos incendiados nos primeiros dias de 2015. Na sexta-feira, 2, um coletivo já havia ficado carbonizado. Em 2014, foram registradas 132 ocorrências do tipo.

Publicidade

Postagens populares