Publicidade

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Faixa exclusiva para ônibus na Inajar de Souza; isto não aparece na propaganda de Haddad

Atualizado em 16/09 - 9,45 horas.

Serviço de tapa-buracos passou pela faixa exclusiva de ônibus na avenida Inajar de Souza, no sentido bairro próximo à av. Itaberaba, conforme publicado por aqui no dia 12/09.
Atentem para a qualidade do serviço!

Registrado em 16/09, por volta das 9,00 horas.




Por ocasião da inauguração da faixa exclusiva para ônibus no trecho entre as avenidas Itaberaba e Gal. Penha Brasil, um recapeamento foi executado apenas na faixa que seria utilizada para uso exclusivo de ônibus.

A qualidade do serviço é tão ruim que já está ruindo, como pode-se verificar nas fotos acima, bem próximo a avenida Itaberaba sentido bairro.

Responsabilidade pela obra é da Subprefeitura da Casa Verde/Cachoerinha e provávelmente você não assistirá esta imagem na campanha a reeleição do prefeito.

Fica a dica!

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Cemitério da Vila Nova Cachoeirinha, para vereador Salomão Pereira: "Fiscalizar não é poder de vereador"

Por Milton Jung

Os vereadores têm duas funções importantes de acordo com a Constituição: fazer leis e fiscalizar o Executivo. É para isso que são eleitos. Parece, porém, que nem todos os vereadores sabem disso.

Sempre atento ao que dizem e fazem na Câmara Municipal de São Paulo, Alecir Macedo, que participa do Adote um Vereador, ficou intrigado com o discurso do vereador Salomão Pereira, do PSDB, no plenário da casa, em uma sessão realizada em setembro de 2015, que você confere no vídeo acima.

Durante o Grande Expediente, o parlamentar comentava situação que vivenciou durante o programa Câmara no Seu Bairro, realizado na Casa Verde, na zona norte da capital paulista. Uma senhora havia pedido que os vereadores encontrassem uma solução para a quantidade de ossadas, restos mortais e peças de roupas espalhadas nos arredores de um cemitério da região.

Na justificativa para a falta de ação, Salomão Pereira se saiu com essa: “o nosso poder não é de fiscalizar, o nosso poder é de criar leis pra que essa lei seja cumprida pra (sic) todos por aí”.

Opa! Salvo engano, o vereador esqueceu que além de criar leis, os legisladores devem, sim, fiscalizar e cobrar do poder executivo que tome as devidas providências. Pois havendo ou não lei que autorize a incineração de restos mortais – e ele disse que não existe -, me parece óbvio que a prefeitura obrigatoriamente tem de manter o local limpo. E se não o faz, cabe ao vereador cobrar do prefeito, do subprefeito, das secretarias responsáveis e da própria administração do cemitério. É trabalho dele, também!

E pelo que disse na tribuna, tempo é que não falta para que a fiscalização seja exercida. Ao reclamar da paralisia na apreciação de projetos de lei na Câmara paulistana, Salomão Pereira diagnosticou: “… precisa mudar o conceito aqui, porque fica a semana toda aqui enrolando mais do que trabalhando”.

Então, para de enrolar, vereador, e vai fiscalizar!

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Incêndio destrói ao menos 45 barracos em favela na zona norte

Matéria publicada originalmente pela Folha de São Paulo

Incêndio destruiu vários barracos em favela na zona norte

Ao menos 45 barracos foram destruídos por um incêndio de grande proporção que atingiu uma favela na manhã desta quarta-feira (31) na Vila Brasilândia, zona norte de São Paulo. Ninguém ficou ferido.

Cerca de 13 carros do Corpo de Bombeiros foram acionados por volta das 6h30 para controlar o incêndio na favela Jardim Paraná, que fica na rua Firminópolis.

A chuva que atinge a capital paulista ajudou os bombeiros a controlar o incêndio mais rapidamente. Às 7h20, a corporação já havia extinto o incêndio e começava a resfriar o material queimado para evitar novos focos.

O incêndio atingiu uma área de aproximadamente 1.500 metros quadrados da comunidade. Os bombeiros também tiveram dificuldade para acessar o local já que os barracos ficavam muito próximos e por ter muitas vielas.

Segundo os bombeiros, ninguém ficou ferido. Enquanto parte da equipe combatia o fogo, alguns bombeiros mandavam os moradores deixarem as casas. Os moradores tentaram salvar o que podiam, como eletrodomésticos, que foram colocados para fora das casas.

As causas do incêndio ainda serão investigadas. A Defesa Civil do município foi deslocada para o local para realizar o atendimento aos desabrigados.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Professores anunciam paralisação para o dia 26 (sexta-feira) na rede municipal


Cartaz afixado à porta da EMEI Professor Arlindo Veiga dos Santos, no Jd. Centenário, avisa aos pais que não haverá aula devido a paralisação.

Sem fiscalização, ambulantes estão voltando a região do Largo do Japonês


Sem fiscalização e a tradicional ronda de Policiais Militares que integravam a "Operação Delegada", que há muito não são vistos pela região, os camelôs estão voltando aos poucos.

Um carrinho de lanches, uma banca de confecções e outra de frutas são instaladas diariamente ao lado da agência do Bradesco na av. Itaberaba. O local antigamente era totalmente ocupado por ambulantes que foram retirados do local na legislatura anterior e, por muito tempo foi mantido a "Operação Delegada" que possivelmente deixou de existir na região.

A responsabilidade pela fiscalização no local é da Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Buraco na avenida Inajar de Souza prejudica travessia de pedestres

Atualizado em 29/08/2016 - 9,40 horas

Faixa de pedestres na altura do número 4750 da Inajar de Souza (sentido centro).
Durante o mês de abril, deste ano, a prefeitura maquiou a via no trecho entre as avenidas Itaberaba e General Penha Brasil, com a finalidade de implantar um corredor exclusivo para ônibus. Ignorando o desgaste e os buracos existentes por todo o trecho, foi recapeada apenas a faixa que seria utilizada pelo corredor de ônibus, como mostram fotos seguir:

Amostra da situação precária da via de rolamento que teve apenas a faixa do corredor recapeada (foto de 04/2016)
Faixa de pedestres que teve o buraco tapado por ocasião da pintura das faixas (foto de 04/2016)
Quem circula pelo trecho da avenida, nos dois sentidos, pode testemunhar o estado crítico em que se encontra o asfalto pela região. Vale salientar que na mesma avenida no trecho em que foi inagurado recentemente o corredor de ônibus, a pista foi totalmente recapeada em quase todo o trecho, mostrando o tratamento que é dado as regiões periféricas de nossa cidade.

Nesta data abrimos um protocolo com solicitação de reparo no local acima pelo SAC da prefeitura, que levou o número 14090408, encaminhada para a Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha.

Atualização:

Serviço executado parcialmente, falta a pintura das faixas


terça-feira, 9 de agosto de 2016

Seu bairro, nossa cidade - Vila Nova Cachoeirinha

Matéria original - CBN/SP



Reportagem: Evelin Argenta 

No cemitério o cenário é de falta de iluminação noturna e lixo espalhado, o que atrai urubus.

Também há problemas de moradia apontados pelos moradores. O índice de favelização está entre os dez maiores de São Paulo. No total, 22% das casas estão localizadas em áreas de favela, cerca de 11 mil moradias.

O distrito de Cachoeirinha também não tem nenhum CEU. Um terreno abandonado há anos até foi levantado pelos moradores como opção para a construção do equipamento.

O CEU mais próximo fica no distrito de Brasilândia, que faz limite com Cachoeirinha, mas dependendo da região fica longe para alguns moradores. Uma unidade poderia ajudar na formação dos jovens para conseguirem emprego, já que 14% dos jovens entre 15 a 29 anos não têm emprego.

Outro tema referente à educação que é demandado pelos moradores é a reativação do Telecentro, desativado em 2013. Ele foi usado como abrigo temporário, mas atualmente está fechado.

O vice-presidente do Conselho de Segurança da Cachoeirinha, Renato Martins, contou que o equipamento era importante para estudantes da rede pública que usavam o espaço para pesquisas e trabalhos escolares e também para o público idoso, que fazia cursos de aperfeiçoamento.

Cachoeirinha é considerado um distrito dormitório para muitos moradores. Muita gente trabalha no Centro e precisa se deslocar diariamente até lá. A principal opção é a Avenida Inajar de Souza, que praticamente vai do Parque da Cantareira até a Marginal Tietê.

Um corredor de ônibus foi entregue nesse ano para fazer o transporte público andar mais rápido, mas possui um gargalo no trecho final, próximo ao terminal Vila Nova Cachoeirinha, onde o corredor sai do canteiro central e vai para o lado direito.

Os ônibus articulados ficam atravessados no meio da avenida e causam um grande congestionamento. O advogado Paulo Cahin, que mora há 30 anos na região, diz que, além disso, a qualidade do asfalto deixa a desejar. Até o terminal, o asfalto é bem feito e há iluminação nas paradas. Depois, há buracos, pontos sem proteção e falta de sinalização.

A Vila Nova Cachoeirinha não conta nem com Metrô nem a CPTM. As obras da Linhas 6-Laranja que ligam a Brasilândia até a estação São Joaquim, no Centro, só devem ficar prontas em 2021.

A falta de zeladoria na região também foi apontada pelos moradores como um problema. No Largo do Japonês, área conhecida de comércio, o lixo é gerado pelos próprios comerciantes, que abandonam caixas e embalagens diariamente na rua. Segundo o comerciante Massayoshi Furuno, a limpeza não é feita todos os dias.

O aumento da população de rua também gera reclamações. A maior parte deles dorme na Rua Julião Ferreira da Silva, em frente a agências bancárias e do Terminal Cachoeirinha.

O distrito localizado na Zona Norte está entre os 20 mais populosos de São Paulo e tem 157 mil habitantes, distribuídos em 23 bairros. A maioria deles, 63%, pertence à classe C. A renda média é uma das mais baixas, de R$ 874, e está na posição 71 do IDH, dos 96 distritos da capital.

domingo, 31 de julho de 2016

Capotamento na avenida Inajar de Souza


Fiat Uno capotou na altura do nº 4700, sentido centro, da avenida Inajar de Souza. Fato ocorreu por volta das 6,00 horas de hoje, segundo informação de um Policial que preservava o local, o motorista foi socorrido ao pronto socorro, mas não soube informar o destino e seu estado de saúde.

Marca de pneu com mais de dez metros na pista, veículo trafegava pela faixa da esquerda, bateu no meio fio e capotou na faixa exclusiva para ônibus na direita. Supõe-se que trafegava em alta velocidade.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Carro de Subprefeitura de SP invade corredor de ônibus e atropela três

Matéria publicada originalmente pelo Portal G1

Mulher teve traumatismo craniano; duas crianças atingidas passam bem.
Motorista trabalha em subprefeitura da capital e estava em serviço.

Veículo da Subprefeitura Freguesia do Ó/Brasilândia envolvido no atropelamento. Imagem TV Globo

Uma mulher e duas crianças foram atropeladas por um carro desgovernado na Avenida Inajar de Souza, na Vila Palmeiras, na Zona Norte da Capital, na tarde desta quarta-feira (27). As vítimas foram levadas para o Pronto Socorro da Santa Casa. Uma delas teve traumatismo craniano. As vítimas foram atropeladas quando atravessavam no corredor de ônibus. As informações são do SPTV.

Os bombeiros disseram que a mulher, de 31 anos, apresentava o quadro mais grave. Julia Silva, de 8 anos, está com quadro estável e espera avaliação medica. Talita Silva, de 9 anos, foi examinada e recebeu alta.

O motorista, que trabalha para a subprefeitura Freguesia do Ó/Brasilândia, ia buscar o subprefeito quando atropelou a mulher e as crianças. “O trânsito parou de repente, eu desviei para não bater na traseira do carro e o pessoal atravessou correndo aqui na frente”, afirmou o motorista.

Testemunhas que viram o acidente contestam a versão do motorista. “Ele veio a milhão pelo corredor. Tinha três meninas atravessando e ele deu no meio. Ele até tentou fugir, ligou o carro, a gente não deixou, seguramos ele. Depois, chegou todo mundo e ele ficou de boa”, contou um comerciante da região.

Em nota, a Subprefeitura de Freguesia do Ó/Brasilândia disse que vai investigar a conduta do motorista, que também deverá ser objeto de inquérito da Polícia Civil.

A Subprefeitura disse ainda que o motorista permaneceu no locou, prestou auxilio às vítimas e que irá comparecer voluntariamente à delegacia para dar todos os esclarecimentos.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha/Limão ignora a Lei Cidade Limpa

Atualizado em 28/06/2016 - 11,50 horas

Infração a Lei da Cidade Limpa

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou, no último dia 26, projetos que liberam a publicidade em bancas de jornais e pontos de taxi, mandando a Lei da Cidade Limpa as cucuias. Os dois projetos de lei foram aprovados em primeira votação. Ainda precisam ser votados mais uma vez. Se forem aprovados, vão para análise do Prefeito Fernando Haddad, que pode vetar ou sancionar.

Alguns vereadores e até mesmo o prefeito não disfarçam quando o assunto é a referida lei, o vereador Wadih Mutran (PDT), em algumas entrevistas já pediu o fim da lei, o prefeito por várias vezes deixou claro que a lei não é de interesse de sua administração.

Aqui pela região  a lei sempre esteve ignorada pela atual gestão, basta uma caminhada de 500 metros e o descaso vem a vista.

Esta é uma matéria prometida em nossa postagem anterior, sobre os casos e descasos da atual legislatura municipal.

Fica a dica!

Atualização:

Em nota, a Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha responde:

"A Subprefeitura Casa Verde/ Cachoeirinha informa que em momento algum deixou de atender as demandas da Lei Cidade Limpa apesar do reduzido número de agentes vistores e das inúmeras atribuições da Supervisão de Fiscalização que cuida de aproximadamente 600 ( seiscentas ) leis e decretos. Inclusive todos os finais de semana são efetuados plantões para coibir a publicidade imobiliária."

Na opinião do blog, explica mas não justifica.


Feira do rolo destrói vegetação do canteiro central da avenida Inajar de Souza

Atualizado em 28/06/2016 - 11,30 horas.

Destruição no canteiro central da avenida Inajar de Souza


Em atividade desde agosto de 2013, feira do rolo funciona todos os domingos sem interferência do poder público.

Vez ou outra aparece alguma fiscalização, como ocorrido no último dia  19/06, sem continuidade tudo volta ao normal.

A destruição da vegetação no canteiro central é apenas um rastro da incompetência da atual administração municipal.

Atualização:

Em nota, a Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha responde:

"A Subprefeitura Casa Verde/Cachoeirinha informa que a degradação da vegetação se deve ao uso intenso com peso excessivo sobre o gramado; a depender de recursos que no momento não o temos disponíveis, poderemos analisar a reforma ou revitalização deste trecho e demais trechos que carecem de recomposição de vegetação e melhorias diversas."

Na opinião do blog, seria muito mais interessante o combate a feira do rolo, evitando assim a degradação da vegetação do canteiro central e o comércio irregular na região.


quinta-feira, 16 de junho de 2016

Dia 26 de agosto começa a propaganda eleitoral


A propaganda no rádio e na TV começa dia 26 de agosto, segundo calendário do TSE, e começa o corpo a corpo  pelas vilas e bairros atrás de nossos votos.

Sabe aqueles "caras" que invadem nossa região a cada quatro anos prometendo mundos e fundos? Pois bem, eles estarão por aqui em breve com as mesmas conversas e promessas que jamais serão cumpridas, pois, passado a eleição somem e nem sinal de vida dão mais.

Estaremos atentos no sentido de alertar os moradores da região sobre os feitos deles pela região, publicaremos o histórico de cada candidato que passou pela Câmara Municipal e Prefeitura. Quais promessas foram cumpridas e quais viraram fumaça.

Aqueles aventureiros que costumam dar tapinhas em nossas costas de quatro em quatro anos que se cuidem, os tempos estão mudando e precisamos exigir ações e muitas benfeitorias para nossa região que há muito está abandonada por eles.

Estamos voltando também e prometemos ficar de olho nos oportunistas, levando informações relevantes que ajudarão na escolha de candidatos que realmente estejam comprometidos com nossa região. 


quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Finalmente foi inaugurado o corredor Inajar de Souza

Com alguns meses de atraso, o Prefeito Fernando Haddad inaugurou nesta manhã, o corredor Inajar de Souza. 

A obra que vinha se arrastando por várias gestões, finalmente foi entregue oficialmente a população.

O prefeito Haddad chegou ao local do evento -na altura do nº 1200 da avenida Inajar de Souza- com uma hora de atraso, estava agendado para às 10,00 horas, a multidão de jornalistas e militantes foram distraídos por alguns integrantes da bateria da escola da samba Pérola Negra, que sob o sol escaldante de 29º C, procurou distrair os presentes.




A simbólica viagem inaugural foi concorrida, devido ao grande número de jornalistas que acompanharam o prefeito em um ônibus, exclusivo e com ar condicionado, escolhido a dedo por sua equipe.



Publicidade

Postagens populares