Publicidade

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Piscinão na Penha Brasil em estado de abandono

Pivô da demissão do Prefeito Regional da Casa Verde/Limão/Cachoeirinha, piscinão está abandonado, sujo e assoreado

Piscinão Penha Brasil


Estamos praticamente dentro do período de chuvas e o piscinão localizado na avenida Gal. Penha Brasil, Jd. Ceci, está completamente abandonado a sorte.

Na semana passada, após reclamar da falta de verbas para enchentes, o Prefeito Regional da Casa Verde/Limão/Cachoeirinha, Paulo Cahim foi exonerado do cargo pelo Prefeito João Doria. Em nota, na quarta-feira a Prefeitura informou que Cahim seria exonerado. "Paulo Cahim será exonerado nesta quinta-feira do cargo de Prefeito Regional da Casa Verde/Cachoeirinha por ter demonstrado conformismo diante das dificuldades, em lugar de empenho e criatividade na superação dos desafios, como exige a atual administração municipal de seus colaboradores”, dizia a nota.

No dia seguinte, Doria, mandou um recado aos demais prefeitos regionais: "Quero aproveitar para dar um alerta aos demais prefeitos e prefeitas das Prefeituras Regionais, não reclamem, trabalhem. Os que preferirem reclamar vão pra casa porque nós queremos gente que trabalhe, arregace as mangas. Pra reclamar não, pra trabalhar sim".


Dr. Paulo Cahim - Foto: Divulgação/Prefeitura
Cahim criticou a falta de verbas públicas para o combate às enchentes e limpeza do piscinão localizado na Avenida General Penha Brasil. A reclamação ocorreu em uma reunião da Comissão de Finanças da Câmara Municipal, presidida pelo vereador Jair Tatto (PT). 

A atitude de Doria mostra claramente que não aceita criticas as ideias impostas por ele, a mordaça impera em sua gestão, mas parece que ao invés de prefeito temos um apresentador de reality-show em que a frase mais usada é "Você está Demitido", basta contrariar seus pensamentos.

Voltamos ao pivô da demissão do gestor, o piscinão da Penha Brasil, passei por lá hoje pela manhã e registrei em fotos a situação calamitosa em que se encontra o local. Há meses foi retirado uma máquina que trabalhava por lá desassoreando e limpando o local.O mato e o lixo tomam conta do leito do piscinão e com toda a certeza atrapalhará em muito o armazenamento e a drenagem das águas em dia de chuva forte como é comum nesta época do ano.

Vamos aguardar os próximos dias, segundo o prefeito o desassoreamento do piscinão será realizado até 15 de dezembro. O pregão para contratação da limpeza foi suspenso pelo Tribunal de Contas do Município , os problemas serão corrigidos e o trabalho executado, é aguardar para ver.

Vale o registro de que após a demissão de Paulo Cahim, uma equipe passou pelo piscinão e fez uma meia sola por lá beirando as grades, você pode ver nas fotos acima. Talvez seja isso que o prefeito chama de arregaçar as mangas ao invés de reclamar.

Estamos de olho!

Em Tempo:
Deixo claro que não conheço pessoalmente o Dr. Paulo Cahim, não sou petista ou ligado a qualquer partido político. Isto porque os acontecimentos têm mostrado que quem não está com o prefeito é petista. Ledo engano!

segunda-feira, 20 de março de 2017

Incêndio atinge loja de móveis na Vila Nova Cachoeirinha

Matéria publicada originalmente pelo Portal G1/SP

Não houve feridos. Imóvel fica atrás do Cemitério da Vila Nova Cachoeirinha.

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/incendio-atinge-loja-de-moveis-na-zona-norte-de-sao-paulo.ghtml

 

Um incêndio atinge uma loja de móveis na Vila Nova Cahoeirinha, Zona Norte de São Paulo, no início da tarde desta segunda-feira (20). Não houve feridos.

Segundo o SPTV, o fogo se alastrou rapidamente e a fumaça preta se espalhou. O incêndio começou às 11h55 na parte da frente do imóvel, se espalhou para trás e um foco de fumaça atingiu uma igreja.

A loja fica na Avenida Imirim, 3.700, atrás do Cemitério Vila Nova Cachoeirinha,e foi completamente interditada para o combate ao fogo. Treze carros do Corpo de Bombeiros foram para o local.

SABESP deixa rastros na Vila Rica

Atualizado às 14:45 horas - 20/03/2017
Após execução de serviço Sabesp não tapa buracos na rua Róssio do Carmo - Vila Rica

Há pelo menos 4 meses, uma prestadora de serviços contratada pela SABESP abriu dois buracos na rua Róssio do Carmo, 337 e altura do 350. Os serviços foram executados no mesmo dia pela mesma equipe, que até o momento não voltou para fazer o recape asfáltico no local.

Fica o registro!

Ainda pela manhã, a SABESP informou via Twitter: "Encaminhamos suas informações para a unidade responsável verificar e atender. Obrigado.".

Por volta das 14:30 horas, as providências foram tomadas conforme registramos abaixo:

Serviço executado pela SABESP
 Missão cumprida!
 

sábado, 4 de março de 2017

"Operação Cidade Linda" e a maquiagem nas calçadas da avenida Inajar de Souza

Calçadas da avenida Inajar de Souza depois da Operação Cidade Linda

As calçadas da Inajar de Souza, no trecho entre as ruas Itupava x Ouvidio José Antonio de Santana - sentido centro-, carece de cuidados há mais de vinte anos. Por diversas vezes tentamos incluir no orçamento do município, emendas parlamentares destinadas a reforma das calçadas, todas foram rejeitadas por seus relatores na Câmara Municipal.

Recentemente (18/02) passou pela região a tal de "Operação Cidade Linda", com a presença do prefeito em exercício, Bruno Covas, do Prefeito Regional, Roberto Godoi, demais Prefeitos Regionais, Secretários e Parlamentares, na Praça Victoria Finzetto, no Jardim Ceci. Lá ocorreu um ato político com muitos holofotes, e faz de conta. A publicação sobre o evento está na página da Prefeitura Regional Freguesia/Brasilândia no Facebook.

Segundo a publicação, a operação se estenderia por toda avenida, o que de fato ocorreu, pelo menos aqui pela região. Infelizmente o que ficou foi  a impressão de uma maquiagem malfeita para enganar trouxas.

Nas imagens acima, feitas hoje pela manhã, você pode confirmar a realidade da situação calamitosa que se encontra a calçada que passou pela operação. Serviço mal feito e muito desperdício de material, remendos mal feitos nos lugares em que somente uma reforma completa é a solução.

Destacamos como positiva, a construção de uma rampa para acessibilidade na faixa de pedestres, na altura do número 4.750 e o conserto do semáforo, pela CET, que estava com problemas há anos, por várias vezes solicitamos reparo sem sucesso.
Ponto positivo deixado pela Operação Cidade Linda, na altura do nº 4750 da Inajar de Souza
Também destacamos a volta das lixeiras, que graças as ações de vândalos ficarão por pouco tempo em condições de uso, vale uma aposta para ver quantos dias aguentarão.
Lixeira instalada recentemente na esquina da rua Itupava com avenida Inajar de Souza.
 Mostramos neste post alguns pontos negativos e outros positivos deixados pela "Operação Cidade Linda" pela região. Vale o registro de que o mato foi cortado, as árvores podadas e as guias pintadas. 

É o que temos para hoje, a conclusão é sua!

quarta-feira, 1 de março de 2017

Adolescente morre na frente de Habib's

Matéria publicada originalmente pelo Estadão

Polícia apura ação de seguranças da loja; família fala em agressão e funcionários relataram que menino de 13 anos teve parada respiratória

 

A Polícia Civil vai investigar a ação dos seguranças da lanchonete Habib’s da Avenida Itaberaba, na Vila Nova Cachoeirinha, zona norte de São Paulo, na morte de um garoto 13 anos. O caso ocorreu na noite de domingo. Segundo a família do garoto, ele teria sido agredido pelos funcionários após pedir dinheiro para clientes na porta do estabelecimento. Em seguida, teve parada respiratória e morreu antes de chegar ao Hospital do Mandaqui.

Representantes da unidade do Habib’s afirmaram aos policiais do 13.º DP (Casa Verde) que o menino era conhecido do local por pedir dinheiro e comida aos clientes. Mas que naquela noite, ele estava “ importunando os clientes, inclusive com um pedaço de madeira”. “O adolescente ameaçava quebrar o vidro da loja e chegou a jogar pedras contra carros e um dos funcionários”. 

Ainda segundo os representantes, um gerente e um supervisor, quando os funcionários foram repreendê-lo, o garoto “saiu correndo e, neste instante, teve um mal súbito”. O menino caiu no meio da rua, de acordo com esta versão. Os seguranças envolvidos não foram ouvidos pelo delegado Julio Siqueira Gomes. 

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados por moradores. Os PMs relatam que foram atender uma “ocorrência de agressão”, mas quando chegaram ao Habib’s o garoto já havia sido levado pela unidade de resgate. 

O garoto morreu no caminho do Mandaqui. Segundo os bombeiros, o garoto não apresentava sinais de agressão. Os médicos do hospital afirmaram, em ofício encaminhado à polícia, que o óbito “se deu por causa desconhecida”. O Instituto Médico-Legal (IML) vai elaborar um laudo para esclarecer a causa da morte dele. O documento deve ficar pronto em até 15 dias. 

Enterro. O menino foi enterrado ontem, no Cemitério da Vila Cachoeirinha. A mãe dele, Fernanda Cassia de Souza, que completou 34 anos anteontem, contou que o filho sempre ficava na porta do Habib’s para pedir moedas para clientes, mesmo contra a vontade dos pais. “Quando ele saía de casa, era certeza que o encontraríamos lá. Ele nunca agrediu ninguém, nunca roubou e, por isso, nunca foi preso. É muito estranho falarem que ele teve mal súbito, pois tinha a saúde perfeita.”. 

Fernanda disse também que foi até o Habib’s assim que soube do incidente com o filho. No local, alguns clientes contaram que teriam presenciado o garoto ser agredido na frente da lanchonete pelos seguranças. “Alguns clientes foram no enterro. Um deles disse que deu moedinhas para ele antes de acontecer essa tragédia.”
Fernanda tem mais filhas, de 19, 17 anos e 5 anos. Na tarde de segunda-feira, a família e um grupo de amigos fizeram um protesto na frente do Habib’s da Avenida Itaberaba e pediram justiça. “Se o meu filho estava errado, que ele fosse repreendido. Isso que aconteceu foi uma tragédia que derrubou a nossa família”, afirmou.

Lanchonete. Em nota, a assessoria do Habib’s disse que considera o fato lamentável. “A franqueadora leva em consideração as informações relatadas pelos funcionários da unidade franqueada, presentes no momento da ocorrência, bem como os relatos registrados em B.O. A polícia foi acionada, assim que verificaram que a conduta do menor estava incontrolável, ameaçando o patrimônio físico da loja e dos clientes. Imediatamente, também o resgate foi acionado.”  

A assessoria ainda informou que tomou as providências para socorrê-lo e vai se “empenhar em esclarecer todos os detalhes do ocorrido com prioridade”.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Cemitério da Vila Nova Cachoeirinha em estado de abandono


Mato e lixo tomam conta de toda área do cemitério, criatórios de mosquitos  e ambiente apropriado para a proliferação do mosquito da dengue. 

Prefeitura Regional da Casa Verde/Cachoeirinha precisa tomar providências com urgência, ou acionar o departamento responsável pela manutenção do local.

Necessidade de um choque de gestão com urgência!

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Ponto viciado de descarte de lixo próximo ao Largo do Japonês

Ultima atualização: 9:30 horas - 21/02/2017

Esquina da Rua Julião Ferreira da Silva X Rua Francisco Calado no Jd. Centenário

População e prefeitura são cúmplices, a população pela falta de educação e a prefeitura pela incompetência em acabar com um ponto viciado de descarte de lixo existente no local há décadas.

Há pelo menos uma semana o caminhão não passa pelo local para coleta de lixo, abandonado criminosamente pela população.

A responsabilidade pela limpeza e manutenção do local é da Prefeitura Regional da Casa Verde/Cachoeirinha, nome chique que deram as SubPrefeituras.

Em nota, A Prefeitura Regional Casa Verde/Cachoeirinha informa que a limpeza na esquina da Rua Julião Ferreira da Silva X Rua Francisco Calado está programada para hoje, período da tarde.

Serviço executado


Agora parece uma praça!

Praça situada à Rua Róssio do Carmo na Vila Rica

Finalmente resolveram tirar o povo do mato, no sábado a Prefeitura Regional Freguesia/Brasilândia resolveu arregaçar as mangas e cumprir com sua obrigação pela região.

Em gestões anteriores, a manutenção desta praça e canteiros laterais e central da avenida Inajar de Souza era feita mensalmente, quando muito em quarenta e cinco  dias, e poucas vezes chegou ao estado em que se encontrava.

Faço um trabalho de cidadania e independente, não importa se este ou aquele partido está no poder, não corro atrás de políticos para fotografar, muito menos para puxar-saco de quem se acha a última bolacha do pacote. O fato de ter votado no prefeito, também serve para vereadores que andam se achando pela região, não me faz seu capacho, minha obrigação é fiscalizar suas promessas de campanha e denunciar caso não estejam sendo cumpridas.

A última vez que haviam cortado o mato nesta praça foi no início de dezembro, a atual administração levou quase cinquenta dias para descobrir que existia uma praça na região. É aquela história de procurar dificuldade para vender facilidade, um comportamento muito conhecido pelos moradores de periferias. Abandonaram nossa região por todo esse tempo, depois fazem um "mutirão" para cortar o mato e fazer uma maquiagem. Trazem toda a mídia comparsa para fotos e entrevistas, fazem de conta que trabalham por alguns minutos e vão embora, quem na realidade rala mesmo são os barnabés que encaram o serviço embaixo de uma temperatura de 34º no cabo de uma enxada, vassoura ou na roçadeira o dia todo.

Não esperem agradecimento pelo circo armado no final da Inajar de Souza, no sábado, não temos obrigação de fazer o trabalho da prefeitura, pagamos nossos impostos e o mínimo que merecemos são benfeitorias como retorno, não os circos que andam armando pelas redes sociais achando que descobriram a roda. Prefeito e vereadores são eleitos para cumprirem com suas obrigações, façam isso que já está bom demais.

E tenho dito!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

PR Casa Verde/Cachoeirinha faz sua parte na Inajar de Souza

PR Casa Verde/Cachoeirinha trabalhando na Inajar de Souza - Imagem de ontem e hoje (16 e 17).
A Cidade Linda, slogan usado pelo prefeito, vem andando pela avenida Inajar de Souza. Pelo menos na parte que toca a Prefeitura Regional da Casa Verde/Cachoeirinha.

Por tratar-se de uma região fronteiriça, dependemos de duas Prefeituras Regionais, o canteiro central pertence a Casa Verde/Cachoeirinha e a lateral esquerda, para quem vem sentido centro-bairro, pertence a Freguesia do Ó/Brasilândia.

Aqui, por tratar-se de uma região sem holofotes, o Prefeito Regional da Casa Verde/Cachoeirinha (Sr. Paulo Cahin) não usou o mesmo expediente usado na avenida Bráz Leme, onde posou para fotos junto com a Prefeita Regional de Santana (Sra. Rosmary Corrêa). 

Segundo publicação do Diário Zona Norte em sua página no Facebook: Nesta nova gestão municipal não existe mais a desculpa do passado: “Esse trecho não é nosso; faz parte da outra região”.

As imagens abaixo mostram a situação na altura do número 4.700 da avenida Inajar de Souza, sentido centro, em contato com o Prefeito Regional da Freguesia/Brasilândia (Sr. Roberto Godoi) via Facebook recebemos uma resposta curta e grossa: "Estamos fazendo".

Fotos de hoje (17/02) - A primeira é o canteiro lateral da Inajar de Souza e a segunda é uma praça localizada à rua Róssio do Carmo na Vila Rica, paralela a Inajar de Souza (acredite se quiser).

Enquanto o Sr. Prefeito Regional está fazendo, continuamos aguardando no meio do mato!

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Prefeito Regional da Casa Verde/Cachoeirinha reclama de falta de estrutura

Na sexta-feira, 27/01, postamos uma matéria mostrando a situação precária que se encontram as praças e canteiros laterais da avenida Inajar de Souza na região da Vila Nova Cachoeirinha. De pronto recebemos uma nota da assessoria de imprensa da Prefeitura Regional que em poucas palavras informava que a equipe (a única disponível) já estava trabalhando no canteiro central da Inajar de Souza, não informou onde e nem a previsão para a chegada em nossa região.


No domingo, 29/01, o Prefeito Regional, Sr. Paulo Cahim, publicou em sua página no Facebook algumas fotos com o seguinte texto: 
"Hj pela manhã vistoriando corte de gramas, matos e podas de árvores no trecho inicial da Av Inajar de Souza. Estamos com uma única equipe por força contratual. Aos poucos iremos deixar esta avenida linda. Falta muito. Mas com a orientação e determinação do Prefeito DORIA e do Secretário Bruno Covas, com apoio dos usuários e dos comerciantes chegaremos lá. Tem jeito."
Quase uma semana depois, constatamos que o serviço ainda não saiu daquela região e o mato por aqui continua crescendo.

Fica aqui o nosso registro! 

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Mato toma conta da Inajar de Souza, na região da Vila Nova Cachoeirinha

Última Atualização às 9,50 de 07/02/2017 

Praça situada na altura do número 4750 da avenida Inajar de Souza - sentido centro - na Vila Rica, e canteiro lateral da avenida completamente tomados pelo mato.

"Praça" ao lado do EcoPonto da Vila Nova Cachoeirinha que faz fundo -ou frente- com a avenida Inajar de Souza, outra na esquina com a rua Julião Ferreira da Silva, no Jd. Centenário.

Muitos dirão que o prefeito está no comando há menos de um mês, eu digo que serviços de manutenção e zeladoria não podem esperar que o prefeito aprenda a governar. Como ele próprio se denomina um gestor, deve -ou deveria numa gestão atualizada- delegar funções, no caso aos atuais PREFEITOS REGIONAIS, antigos SubPrefeitos. 

Não é preciso o prefeito vestir uniforme da empresa contratada para posar para fotos na mídia cortando o mato ou sujando as mãos com tinta cinza, basta apenas cobrar a execução do serviço. Mas a temporada de chuvas atrapalha, dirão outros e eu digo: E eu com isso, pagamos nossos impostos em dia e exigimos a volta em forma de serviços de qualidade, tanto na zeladoria, como na saúde e educação. Enfim o retorno do serviço deve ser em todas as áreas, cuja responsabilidade seja da Prefeitura.

O tempo urge e o recado está dado!

Atualização:

Em nota a Prefeitura Regional da Casa Verde/Cachoeirinha informa que a equipe já está no canteiro central da avenida, somente ao final serão executados os serviços nas praças laterais.

 Atualização (07/02):

Equipe de jardinagem da PR Casa Verde/Cachoeirinha trabalha desde ontem (06/02) pela região.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Respeitar faixa de pedestres é um gesto de cidadania, não de curtição!

Cruzamento da rua Marina Lermos de Abreu x avenida Inajar de Souza, na Vila Nova Cachoeirinha

Motorista da Viação Sambaíba desrespeita lei de trânsito, enquanto faz sinal de positivo para nossa foto, pedestre coloca vida em risco atravessando fora da faixa.

Por se tratar de um "motorista profissional", isto não deveria ser motivo para curtição e sim reflexão...

Fato ocorreu por volta das 8,55 horas de hoje, 26, no cruzamento da rua Marina Lemos de Abreu com avenida Inajar de Souza,  no Jd. Centenário - Vila Nova Cachoeirinha.

Fica o registro!

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Serviço de tapa-buracos continua de péssima qualidade

Avenida Inajar de Souza, altura do número 4.400, sentido bairro
Na manhã de hoje, 24, registramos que o serviço de tapa-buracos da prefeitura continua péssimo:

1 - A foto superior mostra o desnível da pista.
2 - A foto inferior esquerda mostra o buraco deixado, parece que acabou o material antes do término do serviço.
3 - A foto inferior direita mostra um buraco existente a menos de 10 metros do serviço executado.

A impressão que se tem é de que falta fiscalização nos serviços prestados pelas contratadas da prefeitura, neste caso da Prefeitura Regional da Casa Verde/Cachoeirinha. 

Mudou a administração da cidade, as denominações das SubPrefeituras, mas a qualidade dos serviços prestados pela região continuam de péssima qualidade.

Na verdade, gostariamos de estar elogiando os trabalhos executados, mas dessa maneira fica impossível.

Fica a dica!

Ambulantes trabalham livremente pela região


Sem fiscalização, vendedores ambulantes estão instalados no ponto de transferência da linha 209-P (Cachoeirinha / Pinheiros) na avenida Inajar de Souza e imediações.

Vendem-se desde plantas, doces, cafezinhos até cigarros contrabandeados embaixo da marquise que deveria proteger apenas usuários e motoristas/cobradores.

Registramos solicitação no SAC da Prefeitura em outubro/2016, que levou o nº 14171273, sem que nenhuma providência fosse tomada até o momento.

Nas avenidas Itaberaba e Parada Pinto, região do largo do Japonês, também é crescente o número de ambulantes, basta uma breve caminhada pelo local para comprovação dos fatos.

Registro no SAC da Prefeitura que levou o nº 14171283, sem nenhuma providência até o momento. Aliás, ao que parece todos os registros efetuados no site antigo foram arquivados sem solução por ocasião da migração para o novo site. Diga-se de passagem é uma porcaria.

A fiscalização na região fica por conta da PREFEITURA REGIONAL DA CASA VERDE/CACHOEIRINHA.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Ponto de alagamento na avenida Inajar de Souza

Atualização: 14,00 horas - 16/01/2017 

Avenida Inajar de Souza, altura do ponto final da linha 209-P - V.N.Cachoeirinha/Pinheiros
O alagamento neste ponto da avenida Inajar de Souza é constante, basta chover. O registro de hoje foi causado pelas fortes chuvas na madrugada desta segunda-feira.
A responsabilidade pela limpeza de bueiros é da Sub Prefeitura, ou Prefeitura Regional, como queiram da Casa Verde/Cachoeirinha.
Muda a gestão e o nome das Sub Prefeituras, mas os problemas continuam os mesmos...bueiros entupidos.
Registrar solicitações no 156, exige muita paciência, tanto por telefone como pelo site.
As mudanças no site (https://sp156.prefeitura.sp.gov.br/portal/) só vieram para complicar ainda mais a vida de quem tenta registrar solicitação por lá... muito complicado e nem sempre funciona.
Fica a dica! 

Atualização:

Sr. Paulo Cahin (Prefeito regional Casa Verde/Nova Cachoeirinha) informa que serviço de desentupimento dos bueiros foi executado hoje pela manhã.


Publicidade

Postagens populares